Hora de almoço com fome… e as mais sinceras desculpas

Para todo trabalhador, a hora do almoço é o momento mais descontraído da jornada de trabalho. Pena que só dura 60 minutos, né?

Mas, naquela hora do almoço, eu queria mais que apenas me alimentar. Sabe aqueles dias em que você busca um pouco da infância na comida? Eu estava sonhando com algo que comia quando pequena: gohan! Ah! Aquele arroz grudadinho sem tempero que combinava com pedacinhos de carne e legumes. Sim, sou meio japa e gohan fez parte da minha infância.

Então, na hora do almoço já sabia aonde ir e o que pedir. Fui direto ao balcão de uma rede de fast food de comida oriental, entrei na fila e pedi um beef domburi (arroz branco com carne refogada + legumes refogados).

Assim que o meu prato ficou pronto, fui equilibrando a bandeja na mão, para encontrar um lugar na praça de alimentação, que fica lotada nessa hora.

Depois de uns 10 minutos, finalmente encontrei um lugar vago. Acomodei-me e rapidamente comecei a misturar o arroz e a carne com os hashis (que são os pauzinhos que os orientais usam para se alimentar) quando encontrei algo estranho. Ai, que nojooooo! Era um bicho com garras no meio da comida! Estava morto, porque havia sido refogado com os legumes.

i3

Imediatamente voltei ao balcão onde pedi o prato. Me aproximei do gerente e, com grande esforço para manter a calma, disse:

– Veja o que encontrei na minha comida.

(Minha vontade, na verdade, era fazer um escândalo.)

O gerente se desculpou e me perguntou se eu queria outro prato. Eu agradeci e recusei (com vontade de perguntar se ele estava doido, mas me contive de novo) e, então, ele me devolveu o dinheiro.

Mas o que me deixou irritada é que agem como se tudo fosse muito simples: é só devolver o dinheiro e tudo se resolve. Mas e a minha hora de almoço? Todo o meu tempo disponível para me alimentar foi para o beleléu. E, para não morrer de forme, acabei comprando um pacote de biscoito para levar para o escritório. Uhf!

Tenho certeza de que muita gente já teve a desagradável surpresa de encontrar um bicho na comida. Mas não esperava passar por essa situação com uma marca de comida de que sempre fui fã. Sempre achei que por trás de uma boa reputação houvesse um rigoroso processo de controle. Sim, fiquei frustrada e, pior, com fome. Se você administrasse um business no setor de alimentação, como administraria esta ocorrência? O que você faria para recuperar a confiança do cliente? Deixe seu comentário!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.